sexta-feira, 31 de julho de 2015

Piquet: “Senna era um filho da p....”

25 de julho de 2015
Formula.hu 

Piquet na Hungria 2015

Piquet está no GP da Hungria 2015, pois será homenageado, gabou-se pela ultrapassagem histórica em Ayrton Senna e detonou o antigo rival, o que está dando muito o que falar na imprensa Húngara. A verdade é que Senna ofusca a imagem de Piquet até hoje. Na minha opinião Piquet tem (sempre teve) inveja de Senna. "

TRADUÇÃO LIVRE DO HÚNGARO 

O tricampeão mundial de Fórmula 1 Nelson Piquet aos 62 desafia a etiqueta e detona Ayrton Senna.

É bem sabido que Piquet e Senna se odiavam como concorrentes, ligeiramente talvez compreensível quando se considera que eles são (certamente) dois dos melhores pilotos brasileiros de todos os tempos, e em virtude do destino, competiram na mesma época, um contra o outro - não apenas os troféus, mas também a adoração do público brasileiro.

A popularidade rivalizada entre Senna e Piquet, competidores na mesma época, foi obviamente um difícil processo, ainda mais depois que seu compatriota morreu de forma trágica em 1994. O culto a Senna desde então dispararam, se tornando quase um modelo de louvor e respeito. E o outro concorrente, Piquet, foi quase como Senna, ou tão bom quanto, nós tendemos a esquecer disso.

"Senna durante toda a carreira de piloto foi um filho da p..." - diz Piquet, falando do piloto que morreu há 21 anos. "Por exemplo no campeonato britânico de F3, Senna tirou Martin Brundle da pista (bateu com seu carro no carro de Martin Bundle, tirando ele da disputada pelo título de Fórmula 3), na última corrida da temporada em Brands Hatch, anos depois fez o mesmo com Alain Prost na F1 (ele se refere ao episódio que Senna tirou Prost da pista para vencer o campeonato de 1990, porém no ano anterior, em 1989, Prost havia feito o mesmo, tirado o brasileiro da pista para vencer o campeonato. Ou seja, foi uma vingança de Senna). O Senna da pista nunca foi justo. "

Isso são afirmações de Piquet a Senna relacionados fortemente as suas próprias, reais ou imaginárias, queixas pessoais, isso se comprova na seguinte frase de Piquet: "Ayrton Senna não era muito bom piloto, eu sei disso porque foi tão fácil de ultrapassá-lo no primeiro Grande Prêmio da Hungria em Hungaroring. Duas voltas antes eu havia tentado ultrapassá-lo, mas, em seguida, fiquei preso na parte suja da pista. Portanto, acabei conseguindo finalmente por fora"- relata com um brilho estranho em seus olhos, não apenas pelo feito de conseguir uma das melhores ultrapassagens do século seria motivo de orgulho, mas também para o fato de que, embora bem apresentados e a outra, que - se talvez um pouco demasiado agressiva, embora o registro mostra não apenas isso, mas - ainda defendeu a sua própria posição em uma corrida de carros ...

Senna não ficou sabendo a maioria dessas criticas de Piquet (para não dizer ofensas), de modo que se tornam críticas pessoais, embora com reservas, mas ainda assim de alguma forma aceito (Piquet dar sua opinião). No entanto, essa afirmação de que Senna não era bom piloto, que se sentem traídos pelo próprio Piquet e todas as declarações anteriores feitas para desacreditar também. Felizmente, uma vez que vivemos numa época em que o suficiente para ir no YouTube, procurar o nome Ayrton Senna  e lá há milhares de vídeos que. Para não mencionar o fato de que tal declaração Piquet possui realmente os resultados podem degradar porque basicamente ele disse que com o de 1986, Hungaroring referido organizá-lo porque ele só poderia ser realizado como um "não muito bom concorrente", levou a outra carro. Ele sabe ...


********************************************

Ayrton Senna era um piloto “tão ruim” que Piquet, com um carro bem superior ao de Senna, fez um grande esforço para ultrapassá-lo (suou o uniforme) - chegando a quase bater, para ultrapassar a Lotus de Senna bem inferior a sua Williams.

*******************************


Certamente Piquet está falando de maneira irônica, senão estaria se contradizendo, pois em várias ocasiões havia dito que Senna foi um excelente piloto, como em uma entrevista para a revista placar em 1986: 


Placar - E Ayrton Senna piloto. Qual sua opinião?


Piquet - É magnífico. Um ótimo piloto. Um cara que arrisca tudo, até demais. Se você perguntar a qualquer outro piloto, vão te dizer a mesma coisa. Muitos, porém, temem que ele seja ousado demais e esteja sujeito a dar uma cacetada a qualquer momento. Na F-1 a gente está sempre aprendendo. Nunca se sabe o suficiente. O perigo maior para um piloto é pensar que já sabe tudo.


*******************************


Nessa vídeo abaixo Piquet Confessa que sua Williams era melhor do que a Lotus de Ayrton Senna no GP da Hungria 1986


Nelson Piquet Confessa Que Era Dificilimo Ultrapassar Ayrton Senna, mesmo Ayrton tendo carro muito inferior ao dele. Ou seja, a famosa ultrapassagem de Piquet em Senna na Hungria 1986 só aconteceu porque a Lotus de Ayrton era bem inferior a Williams de Piquet. O próprio Piquet confessa nesse vídeo.



*******************************

Piquet está no GP da Hungria 2015, pois será homenageado, gabou-se pela ultrapassagem histórica em Ayrton Senna e detonou o antigo rival, o que está dando muito o que falar na imprensa Húngara.

*******************************


TRADUÇÃO LIVRE DO ITALIANO 

Piquet: "Senna? Ele era um filho da ... "


Chiara Rainis
31 de julho de 2015
f1grandprix.motorionline.com

De acordo com a carioca Ayrton não era mesmo um bom piloto

É bem conhecido que Nelson Piquet e Ayrton Senna nunca se deram bem quando estavam competindo por vitórias e status no final dos 80 e começo dos 90, no entanto o comentário escapulido pelo carioca, tricampeão do mundo no fim de semana em Budapeste, realmente foi de muito mau gosto.

"Em toda sua carreira Ayrton Senna foi um verdadeiro filho da p ***** a - disse a Formula.hu - Quando ele correu na F3 britânica, contra Martin Brundle, jogou o outro piloto para fora da pista na última corrida pelo  título e fez o mesmo em 1990, com Alain Prost ".


"Na minha opinião, ele nunca foi um grande piloto, isso é mostrado na facilidade com que eu consegui ultrapassá-lo na primeira edição do Grande Prêmio da Hungria de três décadas atrás, quando ele dirigia um Lotus e eu Williams - ele acrescentou - Eu poderia te-lo ultrassado duas voltas antes.



TRADUÇÃO LIVRE DO ITALIANO

Piquet: “Senna? Era un figlio di…”

Chiara Rainis
31st luglio, 2015
f1grandprix.motorionline.com

Secondo il carioca il compianto Ayrton non era neppure un buon pilota

Che Nelson Piquet e Ayrton Senna non si fossero mai piaciuti quando erano in lizza per vittorie e status di verde-oro di riferimento nella ruggente F1 a cavallo tra gli anni ’80 e ’90 è cosa nota, tuttavia il commento sfuggito al tre volte iridato di Rio de Janeiro in occasione del weekend di Budapest ha sfiorato davvero il cattivo gusto.
“Per tutta la durata della sua carriera è stato un vero figlio di p*****a e sempre scorretto – ha detto a Formula.hu – Quando correva nella F3 britannica ad esempio buttò fuori all’ultima gara Martin Brundle per aggiudicarsi il titolo e lo stesso fece nel 1990 con Alain Prost”.
“A mio parere non è mai stato un gran pilota e lo dimostra la facilità con cui riuscì a sorpassarlo proprio nella prima edizione del Gp d’Ungheria trent’anni fa quando lui guidava la Lotus e io la Williams – ha aggiunto – Avrei potuto farcela due giri prima, ma rimasi bloccato nella sua traiettoria per cui azzardai all’esterno”.

Chiara Rainis
31st luglio, 2015
f1grandprix.motorionline.com



 *******************************



Piquet: “Senna sempre foi um piloto sujo na sua carreira”

Foto: James Moy Photography

Luis Fernando Ramos (Ico)
Blog do Ico - blogdoico.blogosfera.uol.com.br

31/07/2015 06:10

Convidado de honra da 30ª edição do GP da Hungria, Nelson Piquet estava bastante à vontade em Hungaroring. Deu uma volta ao lado de Bernie Ecclestone num carro conversível antes da largada e relembrou, numa conversa comigo, das impressões que teve na primeira visita da Fórmula 1 a um país do bloco comunista, em 1986.

“Tinha a chamada Cortina de Ferro, se falava muita coisa. Mas quando cheguei aqui, o povo era agradável e o lugar era muito bacana. A pista também é muito legal. Muito difícil, com essa sequência grande de curvas: esquerda-direita-esquerda-direita. Eu gostava bastante. Foi muito legal ter vindo aqui logo no início da F-1 na Hungria”, afirmou.

Teve também uma longa conversa com três jornalistas locais, Sandor Meszaros, Peter Farkas e Barna Zsoldos, onde relembrou diversas passagens da prova inaugural em Hungaroring e também de sua carreira. Começando pela famosa ultrapassagem feita por fora na primeira curva de Hungaroring, que lhe garantiu a vitória. Descontraído, Piquet foi inicialmente irônico: “Senna era um piloto horrível, era fácil ultrapassá-lo”, disse, arrancando risos de seus interlocutores.

Questionado se realmente havia mostrado o dedo médio a Senna ao completar a manobra, ele descreveu a manobra. “Você viu toda a ultrapassagem? Você viu as duas voltas anteriores? Olhando com calma, na primeira vez eu tento por dentro, e ele me empurra para o lado sujo da pista. E na segunda vez ele tenta fazer o mesmo. Mas ao invés de ir para a direita, eu coloco de lado pela esquerda e ele não esperava isso”.

Depois, atacou o estilo de pilotagem do compatriota. “Ele sempre foi muito sujo na sua carreira. Ganhou o campeonato de F-3 porque ele bateu no Martin Brundle, em Brands Hatch, na última corrida, acabou com o carro em cima. (n. R.: o acidente a que Piquet se refere aconteceu em Oulton Park, na 17ª etapa das vinte realizadas). Fez o mesmo com Prost em 90 para ganhar o campeonato. Eu não concordo com isso. No automobilismo, você precisa ser limpo. Quer ser campeão? Tudo bem. Mas precisa ser limpo. Ele não era limpo na pista. Foi por isso que mostrei o dedo do meio para ele”.

Piquet também lembrou dos desentendimentos com Nigel Mansell, iniciados justamente em 1986 quando ambos eram companheiros de equipe na Williams. “Era uma equipe inglesa e muita gente ali queria ver um piloto inglês campeão. Eu era um piloto experiente, entrei na Williams e fiz todo o desenvolvimento do carro e também do motor, com o conhecimento que eu trouxe da BMW. No final, assinei um contrato de primeiro piloto. Mas aí Frank Williams teve o acidente, quebrou a espinha e estava no hospital. O problema dele era muito maior que o meu”.

Segundo o brasileiro, ele optou por criar um ambiente tumultuado justamente para evitar o que julgava um favorecimento interno a Mansell. “Perdemos o campeonato em 1986 por causa disso e poderia ter acontecido o mesmo em 87. Mas eu tinha só um probleminha comparado com o do Frank. O que eu fiz foi criar um ambiente turbulento dentro dos boxes, para não sentar na mesma mesa que Nigel. O que foi difícil, pois eu tinha de ganhar meus mecânicos e meus engenheiros para o meu lado. Foi um campeonato mais político do que técnico. Por isso que eu deixei a Williams no final do ano. Acabou sendo um grande erro, mas o clima lá era muito ruim”.

Um clima que ele sempre achou bom foi o de Budapeste durante o GP da Hungria. “As mulheres eram muito bonitas. E vi pessoas felizes, como os brasileiros. Foi uma época boa para estar aqui. Todos gostavam de vir para a Hungria. Se a minha impressão hoje é a mesma? Não sei, minha mulher veio comigo, fica mais difícil julgar”, ri o piloto.


******************************

Comentários de fãs nas redes sociais e no site da UOL

Vitor Colen E o Piquet não foi sujo? Perguntem ao Mansell [Piloto] o que ele tramava nas madrugadas. Hipócrita. A maior vergonha da Fórmula 1 foi protagonizada por seu próprio filho [Nelsinho Piquet provocou um terrível acidente no GP de Cingapura, a mando da equipe, para beneficiar seu então companheiro Fernando Alonso, prejudicando inclusive outro brasileiro Felipe Massa]. Árvore ruim dá frutos ruins.


Camila Mansur Deve ser muito difícil para esse imbecil, estar vivo e ninguém se importar com isso. Já o Ayrton, mesmo depois de 21 anos falecido, continua vivo na memória de todos, até mesmo daqueles que nem se quer se importam com F1.

Alexandre Andrade Até morto o Senna ganha do Piquet! A raiva dele é nunca ter tido o prestígio que Senna teve.


Alexandre Andrade Senna até morto incomoda! Simples Assim...

******************************

FONTE PESQUISADA

Formula Hu - Piquet: Senna egy rohadék volt. Disponível em: <http://www.formula.hu/retro/2015/07/25/piquet-senna-egy-rohadek-volt>. Acesso em: 31 de julho 2015. 

SEIXAS, Fábio. Piquet, direto e reto. Disponível em: <http://sportv.globo.com/site/blogs/especial-blog/blog-fabio-seixas/post/piquet-direto-e-reto.html>. Acesso em: 31 de julho 2015. 


RAMOS, Luis Fernando. Piquet: “Senna sempre foi um piloto sujo na sua carreira”. Disponível em: <http://blogdoico.blogosfera.uol.com.br/2015/07/31/piquet-senna-sempre-foi-um-piloto-sujo-na-sua-carreira/?cmpid=fb-geral>. Acesso em: 31 de julho 2015. 


RAINIS, Chiara. Piquet: “Senna? Era un figlio di…”. Disponível em: <http://f1grandprix.motorionline.com/piquet-senna-era-un-figlio-di/>. Acesso em: 31 de julho 2015. 

12 comentários:

  1. O Piquet foi sim um grande piloto. Mas calado.

    ResponderExcluir
  2. Antes que apareciera Ayrton me gustaba Nelson, después lo seguí considerando gran piloto pero no llegó jamás a ser un Ayrton ni como piloto ni como persona .Alain Prost cargó con el ataud de Senna y Piquet ni apareció siendo de Brasil. la calidad humana, el corazón son los que más valen.... AYRTON SIEMPRE SERÁ EL MEJOR!!!!!

    ResponderExcluir
  3. Gostava do Piquet mais AYRTON SENNA sempre será e nunca haverá um igual, diante disso tudo o que sinto em relação ao Piquet é vergonha, pessoa mediocre, inteligente seria se manter calado para falar de AYRTON SENNA.

    ResponderExcluir
  4. Piquet aceita que doe menos,fica calado que rende mais.

    ResponderExcluir
  5. Piquet aceita que doe menos, senna sempre foi e sempre sera o melhor piloto de todos os tempos e isso foi comprovado por os maiores pilotos e jornalitas do mundo inteiro, e o maior idolo do brasil escolhido por todos os brasileiros, aproveita pra ficar calado que e melhor.

    ResponderExcluir
  6. Para mim Piquet sofre da síndrome do esquecimento, não o dele, mas do público que nunca valorizou seus campeonatos como valorizam os do Senna. O que ele não sabe é que o povo gosta de gente humilde, que é a essência do povo brasileiro, e o Ayrton era a humildade em pessoa. O que não dá pra aceitar é ele ter tanto rancor do Senna mesmo a mais de 20 anos que o Ayrton nos deixou, e ele falou nesta entrevista não é um acaso não, porque a uns dois anos o Mansell veio gravar um comercial com ele aqui no Brasil e o Piquet respondeu com muita falta de educação uma pergunta sobre o Ayrton, ou seja o Piquet não presta como pessoa. é minha opinião!

    ResponderExcluir
  7. Piquet está vivo e ninguém se lembra desse lixo. Senna é imortal em nossos corações. Piquet invejoso, desrespeitando Senna e sua família o tempo todo, Piquet um verdadeiro lixo humano, invejoso, Senna era muito melhor do que ele, os dois conseguiram 3 títulos mundiais, mas Senna se tivesse vivo teria conseguido muito mais. Piquet um lixo infeliz, um ser que não faz falta, ninguém lembra desse cara, nós lembramos de SENNA, esse sim era o MELHOR.

    ResponderExcluir
  8. Não sei quem é sujo, o cara fala mal de uma pessoa que infelizmente não esta mais aqui para se defender, belo ato, Piquet calado é um poeta.

    ResponderExcluir
  9. Senna pode ter jogado sujo sim (repare que Piquet sempre citas os mesmos poucos exemplos para justificar isso), mas Piquet é mesquinho ao detonar um homem que está morto e não pode se defender. A personalidade estúpida de Piquet sempre foi evidente nas brigas que ele facilmente comprava e no desrespeito para com colegas. Mas reconheço o Piquet como um piloto de alto talento, tricampeão que acabou ficando meio que na sobra do esquecimento não só por causa do fim dramático do Senna, mas porque a maneira de pilotar do Senna era genial, um craque das pistas, enquanto o Piquet era menos vistoso.

    ResponderExcluir