terça-feira, 19 de abril de 2016

Apelidos dos Pilotos na Fórmula 1 EM CONSTRUÇÃO

Nem sempre os pilotos são chamados pelo nome ou sobrenome dentro do circo da Formula 1. Muitos deles recebem curiosos - e interessantes - apelidos. As alcunhas variam e podem ser de acordo com a personalidade, comportamento, habilidade, talento ou beleza física (ou não), de cada “homenageado”. Ayrton Senna ganhou alguns apelidos dentro do circo, e até mesmo Adriane Galisteu, o que é extremamente raro. Confira agora os apelidos inesquecíveis de pilotos da Fórmula 1:


Ayrton Senna


O Rei de Mônaco: Por ser o recordista com 6 vitórias no circuito de Monte-Carlo.
O Príncipe de Mônaco: Pelo mesmo motivo de ser o “Rei de Mônaco”
O Mágico ou O Mágico Senna: Não rara vezes, Senna fez magia nas pistas, ganhando então o apelido de Mágico.

Adriane Galisteu


É muito raro uma mulher de piloto ou qualquer outra do circo da Fórmula 1 ser homenageada com um apelido (apenas duas até hoje), mas Adriane se destacou tanto no circo que ganhou não só um, mas dois apelidos. São eles:

A Primeira Dama da Fórmula 1: Por ser a dama principal ao lado do melhor piloto da época, Ayrton Senna. Não só por esse motivo, mas porque Adriane era tão famosa quanto Ayrton. Muitas outras tentaram desde então, entretanto, o posto não foi mais ocupado. Nenhuma outra conseguiu tal proeza.

A Princesa de Mônaco: A primeira vez que Ayrton levou Adriane a Mônaco foi tão impactante que a modelo ganhou o simbólico título de “Princesa de Mônaco”. Os convidados de uma festa onde haviam desde nobres a artistas de Hollywood ficaram encantados com sua beleza e graciosidade, e assim Adriane receberia seu primeiro apelido na F1. 

Nigel Mansell




Leão: Por sua forma arrojada e valente de pilotar (mais também fazia muitas trapalhadas nas pistas).
Michael Schumacher


Kaiser: Na Alemanha, Michael Schumacher ficou conhecido como "Kaiser" (imperador em alemão). No Brasil e em outras partes do mundo, com as devidas traduções e adaptações, recebeu o apelido de "Dick Vigarista" por suas trapaças.


Kimi Räikkönen

Homem de Gelo:  O piloto finlandês é muito frio, no sentido de se vencer uma corrida não comemora, permanece do mesmo jeito, já se ele perde, fica em último lugar, ou o carro quebra, não muda de comportamento. Continua estável, não fica bravo, não reclama, nem chora.


Jackie Stewart

Vesgo: Recebeu esse apelido por um quase imperceptível estrabismo.


Emerson Fittipaldi

Rato: Na formula 1 Emerson Fittipaldi era conhecido como Rato, o motivo é que na juventude vivia perambulando pelas oficinas, aprendendo tudo que podia sobre carros.


Alain Prost

Professor: Pelo estilo preciso e calculista nas pistas.


Ukio Katayama

Katagrama: Os erros grosseiros de Ukyo Katayama lhe valeram o apelido de “Katagrama”


Andrea de Césaris



Demolidor ou Andrea de Crasheris: Pela capacidade de destruir carros. Em seu ano de estreia pela McLaren, em 1981, destruiu seis carros e bateu cerca de 17 vezes ao longo da temporada.


Dennis Hulme

O Urso da Nova Zelândia: O neozelandês era um piloto agressivo e determinado ao volante, e daí veio seu apelido.

Elio de Angelis


O Gentleman: Herdeiro de uma tradicional família italiana, De Angelis era um sujeito culto e refinado fora das pistas e era conhecido por ser um ótimo pianista. Dentro do carro, também era um dos mais cordiais em disputas de posição.

Giusepe Farina

O Advogado Voador: O primeiro campeão mundial da história tinha um diploma de doutor pela Universidade de Direito de Turim. Farina, detentor do título de 1950, também era conhecido pelo apelido "Nino".
James HuntGraham Hill

Mister Monaco: Nos anos 60, venceu cinco vezes o GP de Mônaco e era o grande conhecedor da pista de Monte Carlo.

Jack Brabham

Black Jack: Dono de uma personalidade discreta, Brabham começou a ser conhecido como "Black Jack" por causa de seu estilo "sombrio" e também por ter cabelos escuros.

James Hunt

Superstar: Era assim que Hunt era chamado pelo Lord Alexander Hesketh, o homem que levou o inglês à Fórmula 1.

José Carlos Pace

O Moco: Conhecido por só responder a perguntas que o interessavam. Nas outras, fazia "ouvidos moucos".

Juan Manoel Fangio

El Chueco: Na tradução para o português, "o Manco". Isso porque Fangio jogava futebol quando jovem na Argentina e tinha as pernas arqueadas como Garrincha.

Niki Lauda

O Computador: Piloto de extrema regularidade e consistência, Lauda fazia tantas voltas em sequencia no mesmo ritmo que parecia mesmo um computador.





FONTES PESQUISADAS


REVISTA RUMO - GRANDES LENDAS DO ESPORTE: ALAIN PROST. Disponível em: <http://revistarumo.com.br/site/post.php?id=1096&titulo=grandes-lendas-do-esporte:-alain-prost>. Acesso em: 19 de abril 2016.

COELHO, Gustavo. Você Sabia? - Os apelidos dos pilotos. Disponível em: <http://www.sidneyrezende.com/noticia/30718+voce+sabia++os+apelidos+dos+pilotos>. Acesso em: 19 de abril 2016.

YAHOO - Apelidos dos pilotos. Disponível em: <https://br.noticias.yahoo.com/fotos/apelidos-dos-pilotos-slideshow/photo-foto-1-o-francs-e-tetracampeo-alain-prost-o-maior-rival-de-ayrton-senna-nas-pistas-ficou-photo-1340141828.html/photo-foto-7-na-alemanha-michael-schumacher-ficou-conhecido-como-kaiser-mas-no-brasil-e-em-outras-partes-photo-1340141837.html>. Acesso em: 19 de abril 2016.

MATTAR, Rodrigo. Equipes históricas – Tyrrell, parte XXVIII. Disponível em: <http://rodrigomattar.grandepremio.uol.com.br/tag/ukyo-katayama/>. Acesso em: 19 de abril 2016.

Nenhum comentário:

Postar um comentário