domingo, 31 de julho de 2016

Cocó, a Galinha de Estimação de Ayrton Senna

Uma das refeições prediletas de Ayrton Senna era a canja de galinha, mesmo assim o piloto livrou uma galinha - presenteada a ele por uma fã portuguesa - da panela.


Livro conta uma linda história de compaixão do campeão Ayrton Senna pelos animais

Compaixão pelos animais: Senna livrou Cocó da morte

Extraído do livro "Ayrton, o herói revelado"

Senna queria privacidade, mas os fãs, aos poucos, acabariam descobrindo seu novo endereço em Portugal. E caberia a Juracy (governanta da casa) administrar o assédio. Havia os fãs tradicionais, em busca de autógrafos. Mas havia também os excêntricos e os que improvisavam. Uma portuguesa humilde, na falta do que doar, apareceu na porta da mansão com uma grande cebola:

- Por favor, use essa cebola na comida dele.

Logo em seguida, uma outra fã, Maria Angelina, apareceu com uma galinha:

- Faça uma deliciosa cabidela para ele.

Juracy aceitou a galinha e a deixou dentro de uma caixa, na garagem. No dia seguinte, quando Ayrton chegou, ela contou: -Você ganhou uma cebola e uma galinha.

Ayrton quis saber se Juracy tinha matado a galinha. Ela disse que não e os dois foram até a garagem. Ele se aproximou do caixote com um punhado de arroz cozido nas mãos. A galinha comeu tudo. E teve seu destino mudado:

- Juracy, é esta a galinha que você vai matar? Pode devolver e dizer que não vou matar galinha que come na minha mão.

A galinha acabou ficando uns tempos na casa e ganhou até um nome pouco criativo: "Cocó". com a chegada do Brasil da cadela Mauze, "Cocó" teve de ir embora.

Morreu de velha na casa de Maria Angelina.


Fotos de Ayrton Senna e suas criações na fazenda “Dois Lagos”, Tatuí, interior de São Paulo:



















FONTE PESQUISADA

RODRIGUES, Ernesto. Ayrton, o herói revelado. Edição 1. Rio de Janeiro: Editora Objetiva, 2004.


2 comentários:

  1. Não tem foto de Coco??? Deveria mandar uma foto aqui...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, bem que queria. Não tenho foto, uma pena mesmo.

      Excluir