terça-feira, 19 de julho de 2016

Igrejinha da Gipoia


Na primeira vez que passaram a noite juntos, num final de semana na baia de Angra dos Reis, Ayrton pediu Adriane em casamento. E indicou a “Igrejinha da Gipoia”, localizada na Ilha da Gipoia, ali pertinho, como sendo o local ideal para ser realizada a cerimônia, bem condizente com sua personalidade simples. Tempos depois, um pouco antes de sua morte, Ayrton manifestou novamente a Adriane a vontade que tinha de se casar com ela. Adriane imediatamente se imaginou casando com o piloto, de véu e grinalda, nessa mesma capelinha que ele se referiu na primeira noite de amor deles. Bom, essa é a linda igreja Nossa Senhora da Piedade (“igrejinha da Gipoia”), na Ilha da Gipoia, Angra dos Reis. Se o destino não tivesse interferido, seria um casamento tão lindo e simples como o casal e bem discreto.

Referências: Livro Caminho das Borboletas




REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA 

GALISTEU, Adriane. Caminho das Borboletas. Edição 1. São Paulo: Editora Caras S.A., novembro de 1994. 







Nenhum comentário:

Postar um comentário