sábado, 3 de setembro de 2016

Damon Hill Diz Em Autobiografia Que Schumacher "Poderia Estar Trapaceando" Na Temporada Em Que Senna Morreu

02/09/2016 19h54 - Atualizado em 02/09/2016 20h06

Redação RedeTV!
redetv.uol.com.br

(Foto: Reprodução/The Guardian)"Watching the Wheels" (Observando as Rodas, na tradução literal) é o nome da autobiografia de Damon Hill (Foto: Reprodução/The Guardian)

Último companheiro de equipe de Ayrton Senna na Fórmula 1, Damon Hill lançará sua autobiografia dia 8 de setembro. De acordo com o jornal inglês "The Guardian", o ex-piloto diz no livro que Michael Schumacher "poderia estar trapaceando" na temporada em que Senna morreu.

O "The Guardian" relata que Hill acredita que nada quebrou no carro, mas que Ayrton bateu na curva Tamburello através de uma combinação de fatores circunstanciais. As ondulações na superfície da pista, a baixa pressão nos pneus após várias voltas atrás do safety car e a determinação feroz de Senna para ficar à frente de Michael Schumacher seriam alguns deles. "O pensamento na mente de Ayrton era de que Michael poderia estar trapaceando".

A Benetton de Schumacher venceu as três primeiras corridas de 1994, todas com o piloto brasileiro na pole-position. A suspeita era que o carro do alemão corria fora do regulamento que, naquela temporada, banira, entre outras coisas, o controle de tração eletrônico, tornando os carros muito mais difíceis de pilotar. Senna, da Williams, se queixava disso pois conseguia andar muito rápido em uma volta, mas tinha extrema dificuldade de manter o carro na pista durante todo um Grande Prêmio.

Damon Hill e Ayrton Senna eram companheiros de equipe (Foto: Divulgação/Williams)

Outra suspeita era a de que o sistema de reabastecimento do carro de Michael também era fraudado e, por falta de um filtro de segurança exigido pelo regulamento, funcionava mais rapidamente que os demais.

Naquele 1º de maio de 1994, Senna corria no limite e liderada a prova em Ímola até perder o controle do carro na curva Tamburello e bater no concreto a 208 km/h. A autópsia revelou que o impacto causou  ferimentos múltiplos na base do crânio do brasileiro, resultando em insuficiência respiratória.

Vencedor do mundial de Fórmula 1 de 1996, Damon Hill entrou para a história da F-1 ao se tornar o primeiro filho de um campeão a repetir a conquista do pai. Graham Hill, pai de Damon, foi bicampeão mundial da modalidade em 1962 e 1968.

De acordo com o site "Motorsport.com", o circuito de Ímola pode voltar à Fórmula 1 em 2017. Palco de 27 corridas de Fórmula 1 entre 1980 e 2006, a pista retornaria como GP da Itália, em uma alternativa a Monza, cujo contrato se encerra no fim de 2016.

Maior campeão da Fórmula 1 com sete títulos, Schumacher vive hoje, aos 47 anos, na sua mansão em Gland, na Suíça, após sofrer lesões neurológicas em um acidente enquanto esquiava na estação de Méribel, em Saboia, nos Alpes Franceses, em dezembro de 2013. Ele é atendido por uma equipe formada por vários médicos especialistas em lesões graves, além de enfermeiros e fisioterapeutas.


De acordo com a imprensa europeia, a conta do tratamento médico de "Schumi" já passou dos US$ 14 milhões (mais de R$ 45 milhões). Já a fortuna do ex-piloto é estimada em US$ 800 milhões (cerca de R$ 2,5 bilhões).


********************

Essa é a notícia mais lida no site da RedeTV!

********************

FONTE PESQUISADA

REDETV - Damon Hill diz em autobiografia que Schumacher "poderia estar trapaceando" na temporada em que Senna morreu. Disponível em: <http://www.redetv.uol.com.br/esportes/automobilismo/damon-hill-diz-em-autobiografia-que-schumacher-poderia-estar-trapaceando-na>. Acesso em: 03 de setembro 2016.




Nenhum comentário:

Postar um comentário