sexta-feira, 16 de junho de 2017

Por que a Família Senna não Gostava de Adriane Galisteu?

Artigo extraído do "The Last 96 Hours of Ayrton Senna" e do livro "The Life of Senna" 





Abaixo o Brilhante Artigo escrito pelo Britânico Dylan Jones um Jornalista e Editor de British GQ.

escrito no dia 9 de Maio de 1994

Na tarde de sábado a sua namorada, Adriane Galisteu, uma modelo de 21 anos de idade, estava chegando para se juntar a ele para todo o verão europeu. Tinha sido um mês desde que ela tinha o visto no aeroporto em São Paulo, quando saiu para iniciar o seu desafio para o campeonato mundial de 1994. Eles ficaram juntos por 1 ano e Meio e ela era tudo o que ele gostava em uma mulher, de boa aparência, mas etérea, loira, seios pequenos e pernas longas, mas não muito alto.  Ela também era inteligente de uma maneira não óbvia, com uma percepção de coisas que nem sempre estavam claras. Ela entendia o que importava. Ele estava realmente ansioso pois domingo à noite, quando ele voltasse da Itália, eles iriam se reencontrar.

Ele arrumou uma pequena mala para as três noites que ele ia passar em um hotel em San Pietro, perto de Bolonha, ao mesmo tempo competir no Grande Prêmio de San Marino. Não houve jantares formais ou compromissos naquele fim de semana, por isso a necessidade de roupas eram mínimas. Com tudo pronto, ele comentou a Juraci que a vida não poderia ficar melhor do que era naquela manhã ensolarada no Algarve. Mas ele sempre dizia que para as pessoas ao seu redor, lembrando-os todos, e não menos a si mesmo, a sorte que todos deviam estar partilhando com ele que a Formula Um lhe dera.

Mas havia uma pequena irritação na sua vida naquela manhã gloriosa. Seu irmão, Leonardo, estava hospedado até domingo e estaria vindo com ele para Imola. Leonardo estava em uma missão de sua família para tentar convencê-lo a desistir de Adriane. Por vários tipos de razões a família, com exceção de sua mãe Neyde, que amava o que ele amava, detestava Adriane. Eles consideravam-na como pouco melhor do que uma camponesa, e não bom o suficiente para seu filho, o herói do Brasil. A verdade é que era da conta deles, que Senna amava a menina e, provavelmente, pedir-lhe para casar com ele quando este verão terminasse. Mas esta família era muita apertada, muito apertada, e, geralmente, tudo era assunto de todos dentro de um círculo de seis pessoas - Milton seu pai, sua mãe, sua irmã Viviane, seu irmão e marido de sua irmã.  A Chegada de Adriane marcaria o início de um longo período vivendo juntos quando ele não voltaria ao Brasil por seis meses, algo que ele nunca tinha feito antes. Esta decisão precipitou uma briga de família, e Leonardo havia sido enviado para tentar mudar a mente de Ayrton. Na ultima semana de sua vida, Senna e Leonardo haviam trocado insultos e palavras duras, senna não queria se separar de Adriane por causa da Família. Senna não se comoveu com os argumentos de Leonardo. Ele estava decidido em em viver em Portugal com Adriane, mesmo que isso significasse a ver muito menos eles, especialmente Leonardo, como ele sabia que seu irmão não voltaria a Portugal, enquanto Adriane estava por perto.

Senna passou o seu tempo entre dois grupos apertados: sua família, com quem se reunia no Brasil, e o seu círculo privado de amigos, que era tão apertado como o seu grupo familiar, e com quem ele passou um tempo na Europa. Adriane fazia parte deste segundo grupo que consistia de cerca de uma dúzia de pessoas liderado por Antonio Braga, um brasileiro rico que também dividiu seu tempo entre Brasil e Portugal. Esse segundo grupo tinha abraçado Adriane, ao contrário de sua família, e muitas dessas pessoas, incluindo Adriane, o acompanhavam ao redor do mundo com ele nas corridas. Ele gostava de tê-los ao redor. A próxima corrida em Ímola não seria diferente.

A disputa de família tinha o incomodado, pois significava que Adriane não poderia se juntar a ele em Imola para o fim de semana, quando Leonardo estava por perto. Se ela fazia, havia o perigo de isso vir a público e Ayrton Senna não lavava roupa suja em público.

No seu ultimo dia na Mansão do Algarve, Juraci preparou um café da manhã leve para ele e Leonardo, que estava retornando ao Brasil após o Grande Prêmio de San Marino. Ela, então, levou-os de carro ao aeroporto de Faro, onde o capitão Owen O'Mahoney estava esperando no jato particular de Senna BAe HS125 voaram para Munique para uma reunião de manhã com executivos da Audi. Senna vinha negociando para assumir a franquia Audi no Brasil. Esta foi uma reunião para finalizar os termos. Poucas horas após o desembarque eles estavam prontos para decolar novamente desta vez para Forli perto de Bolonha. De Forli os irmãos iriam de helicóptero para Pádua e a fábrica de bicicletas Carraro.Senna tinha um novo acordo com Carraro para a fabricação de uma bicicleta de fibra de carbono chamado de Senna, que levaria o logotipo de seu famoso duplo 'S'. Que tinha sido planejada há algum tempo e foi um dos muitos novos produtos sob ao famoso "duplo S ' marca Senna. Ele também foi para importar as bicicletas Carraro no Brasil. Irritantemente, o argumento sobre Adriane continuou no avião.  Senna não conseguia entender porque sua família estava tão chateada.


FONTES PESQUISADAS

RUBYTHON, Tom. The Life of Senna. 1º Edição Sofback. London: BusinessF1 Books, 2006.


JONES, Dylan. The last 96 hours of Ayrton Senna. Disponível em <http://8w.forix.com/senna1994.html>. Acesso em: 30 de novembro 2011.


Leia também:

Ayrton Senna pretendia assumir o noivado com Adriane Galisteu depois do GP de Imola

Revista Caras 29 de Abril de 1994 - 2 dias antes de sua Morte


Assistam os Vídeos

Velório e Enterro Ayrton Senna - Família Senna Despreza Adriane Galisteu e Apoia Xuxa Video Inédito





Adriane Galisteu, Xuxa e Viviane Senna Revistas da Época da Morte de Ayrton Senna 1994



Ayrton Senna e Adriane Galisteu namoraram um ano e meio. Os dois moravam juntos quando o piloto sofreu o acidente que o matou, em 1994.

Nenhum comentário:

Postar um comentário