segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Ayrton Senna Faz Declaração de Amor a Adriane Galisteu


Por Ney Bianchi 
Trecho extraído da Revista Manchete - Junho de 1993

Da ultima vez que vim a Angra, olhando para Adriane descreveu-me a sua mulher ideal:

“É a que sabe dividir todos os instantes do relacionamento, ser parceira em tudo. Claro que há o lado físico, a beleza, mas, no fundo, o que fica, o que realmente une um casal, fortalece o relacionamento íntimo, é a capacidade que o homem e a mulher têm de somar, em tudo e por tudo.” Adriane estava a seu lado e nesse momento ganha um afago do campeão, como numa confissão pública de que ela preenchia todos os requisitos da mulher de seus sonhos.

**************************************

Por Ney Bianchi 
Trecho extraído da Revista Manchete - Maio de 1993

Quando pergunto como é a mulher de seus sonhos, olhando para Adriane ele diz:

“- É a que sabe dividir todos os instantes da convivência, ser parceira em tudo. O lado físico, a beleza, o charme, a inteligência, é claro que tudo isso conta. Mas no fundo, o que realmente fortalece um relacionamento íntimo é a capacidade dos dois de soma, em tudo e por tudo.”

**************************************



FONTES PESQUISADAS

BIANCHI, Ney. Retrato de um campeão. Revista Manchete, Rio de Janeiro, Nº 2.147, ano 42, p. 08 – 13, Editora Bloch, 29 de maio 1993.

BIANCHI, Ney. Adriane, a nova máquina de Senna. Revista Manchete, Rio de Janeiro, Nº2.151, ano 42, p. 04 – 09, Editora Bloch, 26 de junho 1993.







Nenhum comentário:

Postar um comentário